EN

Sobre o projeto


Para além do discurso oficial, há outras compreensões possíveis da 33ª Bienal. O artista Bruno Moreschi, com colaboração do pesquisador Gabriel Pereira, do programador Bernardo Fontes, da produtora Nina Bamberg e do designer Guilherme Falcão, criou modos alternativos de compreensão da exposição: análises de imagens da Bienal por Inteligências Artificiais; faixas do audioguia com comentários de guardas, montadores e funcionários da limpeza; ampliações dos textos da Bienal; filmagens não convencionais da montagem; registros das reações do público etc. A partir de quatro perguntas propositadamente amplas – o que é presença, hoje? O que os não especializados têm a dizer? O que reverbera? E o que fica? – esse projeto constituirá um arquivo alternativo ao da instituição e investigará as etapas de registro dos discursos oficiais. Assim, pesquisadores terão aceso a um material que revele parte do funcionamento do sistema da arte e que estimule pesquisas experimentais sobre a 33ª Bienal.

Participantes


Bruno Moreschi

Artista com projetos relacionados ao sistema das artes visuais, em especial a seus espaços de legitimação, com interesse na decodificação do campo, revelando seus procedimentos e jogos de poder. É pesquisador-sênior do Center for Arts, Design and Social Research (CAD+SR) e doutorando pela Capes em artes visuais na Unicamp (Campinas), com passagem pela University of Arts of Helsinki (Finlândia). Já teve projetos reconhecidos por prêmios e bolsas como Rumos Itaú Cultural e Deviant Practice 2018-2019 Van Abbemuseum. É artista convidado da 33ª Bienal de São Paulo e coordenador geral do projeto Outra 33 Bienal de São Paulo.
brunomoreschi.com


Gabriel Pereira

Doutorando na Universidade de Aarhus (Dinamarca), doutorando visitante no MIT (EUA), e pesquisador do Center for Arts, Design and Social Research (CAD+SR). Busca misturar teorias da ciência e da tecnologia e práticas artísticas – com foco no estudo de infraestruturas de dados e algoritmos. Desenvolve, junto ao Future Making Consortium, o Museum of Random Memory, série de experimentos públicos que refletem sobre os Big Data que produzimos no cotidiano. Pesquisador parceiro do projeto, coordena a conceituação e a implementação das ações digitais.
gabrielpereira.net


Bernardo Fontes

Cientista da computação formado pela Universidade Federal Fluminense (Niterói). Programador e explorador do fazer minimalista e processual em algumas frentes. É um dos criadores do coletivo de escrita pessoas.cc; assina como berin e 2bonsai registros musicais; publica rascunhos de arte computacional em berinhard.github.io/sketches. É responsável pela programação do site e outras experiências do projeto.
berinfontes.com


Nina Bamberg

Produtora cultural formada em artes cênicas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Desenvolve projetos em diversas áreas culturais, como Fórum Mundial de Bienais 2, Cultura Inglesa Festival, Semana Internacional de Música de São Paulo e Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa. É responsável pelo gerenciamento de ações do projeto. Sabe que foi golpe.


Guilherme Falcão

Designer e editor, sua prática em design abrange edição e jornalismo, educação, a relação entre design e música, além da pesquisa e produção de autopublicações. É criador do Zine Parasita (2006-), além de fundador da editora CONTRA (2013-16) e co-fundador d’A Escola Livre. Desde 2016, é editor de arte do Nexo Jornal. É responsável pelo design do projeto.
guilhermefalcao.com